Rússia quer criar 'internet independente' com Brasil e China

Intenção do país é que o sistema funcione mesmo em caso de falha global

Publicado em 01/12/2017
Três computadores

Essa semana, o jornal russo RT anunciou que a Rússia pretende criar uma infraestrutura de internet independente, dedicada aos países do grupo BRICS - Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. A intenção é que essa rede alternativa funcione mesmo no caso de uma falha global de telecomunicações.

O objetivo é criar uma rede global de Sistema de Nomes de Domínio (DNS, na sigla em inglês), que ajudará navegadores a encontrar sites ou outros computadores na rede. 

Segundo o Conselho de Segurança da Rússia, a internet independente e paralela é uma medida importante diante "das grandes capacidades de nações ocidentais de conduzir operações ofensivas no espaço informacional". Essa capacidade, bem como "a grande disposição para exercer essas operações" representariam "uma ameaça séria à segurança da Rússia".

Porém, o Defense One considera que a verdadeira motivação da iniciativa é para sanar os interesses do país. O site, sediado em Washington D.C., acredita que a nova internet independente facilitaria que ditaduras espionassem seus cidadãos.

Por outro lado, o porta-voz do parlamento russo Dmitry Peskov declarou que o plano tem o objetivo justamente oposto: de descentralizar a internet, que atualmente depende muito da infraestrutura estadunidense. 

Foto: Pixabay