Notebook superaquecido? Descubra o problema

Usar o computador na cama e almofadas obstrui a saída de ar

Publicado em 22/07/2016

A situação mais recorrente para quem tem um notebook é o superaquecimento. Mas, antes de levar em uma assistência técnica, o indicado é utilizar programas que medem a temperatura da máquina. Entre os recomendados estão o Everest, o SpeedFan e o Speccy.

Faça dois tipos de medições: quando o computador estiver em “repouso” e também quando estiver executando tarefas pesadas. Assim, é possível comparar as temperaturas.

Diagnóstico realizado, se o seu notebook estiver com temperaturas acima de 80ºC, está na hora de tentar identificar a causa do problema. O site Olhar Digital aponta algumas dicas:

Saídas de ar entupidas

Nada de apoiar o computador em cima da cama ou almofadas, pois a atitude pode obstruir as saídas de ar - frestas que estão debaixo do seu aparelho. Elas ajudam o cooler a mandar o calor para fora da máquina. Se este não for o caso, observe se as mesmas saídas estão entupidas por algum motivo.

Cooler danificado

O cooler é um equipamento muito importante com a função de resfriar o seu computador. Se você utiliza o notebook para jogar ou rodar programas pesados, é importante investir em um componente de bastante qualidade para não superaquecer as placas do seu aparelho. O programa SpeedFan vai ajudar a verificar o funcionamento da peça.

Pasta térmica

O material é pouco conhecido, mas extremamente útil. A pasta térmica, aplicada no cooler, auxilia a manter a temperatura do notebook. Os preços variam dependendo da marca: entre R$ 10 e R$ 100. Com o passar do tempo, o material fica duro e seco, por isso o recomendável é aplicar novamente. Não faça sozinho, solicite o serviço de um profissional especializado.

Programas ocultos

Faça uma faxina na sua máquina. Mesmo que você esteja fazendo tarefas básicas, como postar foto no Facebook, saiba que o seu notebook pode estar realizando inúmeras outras atividades ao mesmo tempo. A dica é: abra o Gerenciador de Tarefas, verifique a quantidade de processos e feche os inúteis.

Foto: Divulgação/Pixabay