Apple corrige falha de segurança no WPA2 de redes Wi-Fi

Vulnerabilidade permitia roubar dados como senhas e logins de contas

Publicado em 02/11/2017
Mulher digitando

A Apple divulgou nesta terça-feira (31) a correção da vulnerabilidade chamada KRACK (Key Reinstallation Attacks), para iOS 11.1, tvOS 11, e watchOS 4.1, macOS High Sierra 10.13, macOS Sierra 10.12.6 e OS X El Capitan 10.11.

O KRACK consiste em um conjunto de falhas no protocolo WPA2, que pode permitir que agentes mal intencionados interceptem a comunicação do usuário, tendo acesso a senhas e logins de contas. Este problema atinge todos os dispositivos conectados às redes Wi-Fi.

No entanto, a vulnerabilidade requer que o invasor use a mesma rede Wi-Fi que a vítima, devendo estar na mesma área de alcance. Uma das recomendações para quem ainda não utiliza dispositivos protegidos é usar VPNs para garantir sua segurança.

A falha afeta todos os sistemas operacionais conectados via Wi-Fi com o protocolo WPA2 como Android, Linux, Apple (iOS e macOS), Windows, OpenBSD, MediaTek, Linksys e outros sistemas. As correções estão chegando através de um update automático.

Foto: Pixabay